quarta-feira, 11 de abril de 2012

Tantos amigos. Tantos lugares. Tantas frases e livros e sentidos. Tantas pessoas novas. Indo. Vindo. Tenho só um mundo pela frente. E olhe pra ele. Olhe o mundo! É tão pequeno diante de tudo o que sinto. Sofrer dói. Dói e não é pouco. Mas faz um bem danado depois que passa. Mas agora, com sua licença. Não dá mais para ocupar o mesmo espaço. Meu tempo não se mede em relógios. E a vida lá fora, me chama.

- Eu preciso saber

A recaída de amor acontece como num daqueles pesadelos que se está caindo. De repente você acorda sentado na cama: Meu Deus, eu preciso saber! Mas se eu já estava tão bem há semanas. Volte a dormir, volte a dormir. Você já tinha decidido lembra? Nada a ver com você, chato, bobo, não deu certo. Mas eu preciso saber. Não, não precisa. Pra quê? Vai te machucar. Não! Eu preciso saber. Então levanto da cama.
Facebook, a desgraça em formato de parquinho virtual. Nome dele, aparece a foto azulada e ele de perfil. É tão bonito. Mas não há mais nada que eu possa ver. Nos deletamos mutuamente pra evitar justamente esse tipo de inspecão noturna.
Mas isso não vai ficar assim. Ligo pra nossa amiga em comum. Ela não atende, afinal, são duas da manhã. Mando mensagem "me manda sua senha do Facebook agora ou vou ficar te ligando até amanhã cedo". Ela manda a senha e um palavrão. Acesso. Vamos ver. Eu preciso saber. Eu preciso. Então vejo que ele não posta nada há cinco semanas. Fotos, fotos. A única foto nova é o flyer de uma festa que eu fui e ele não estava. Nada.
Jogo o nome dele no Google. Aparece uma foto dele alcoolizado dando entrevista em uma festa de mídia. Como é lindo. Tento o Twitter mas ele só escreve piada de político. Tento o Facebook, Twitter e blogs de amigos. Está ficando tarde. Se eu tivesse essa mesma concentração e minuciosidade e empenho e energia para o trabalho estaria rica. Estou retesadamente motivada e atenta. Mas não consegui nenhuma informação e eu ainda preciso saber.
São seis da manhã. Estou cansada. Coloco a música de quando você forçou a porta do quarto e entrou. Black Swan. Não sou boa de inglês como você, mas sei que é a história de algo que já começou fodido porque cresceu demais antes da hora, você que pegue um trem e suma daqui. Que bela música pra começar. Ok, agora estou chorando. Lembrei que eu me sentia tão viva com você me olhando bem sério e bem no fundo dos olhos e machucando meu braço. Sim, é definitivamente uma recaída e eu acabo de decidir que te amo mais que tudo no universo e que amanhã, ou hoje, porque já são sete e meia da manhã, vou resolver isso. Agora preciso dormir só um pouquinho.
Volto pra cama. Coração disparado. Não tem posição na cama. O que eu faço? Não tô a fim de ler, não tô a fim de ver TV. Aquelas outras coisas que se faz pra acalmar tô com preguiça agora, minha imaginação está indo toda para traçar um plano para que eu descubra. Descubra o quê? Não sei, mas sei que algo está acontecendo, ou eu não estaria assim. Porque eu sinto quando ele está com alguém, sabe? Eu sinto. Sim! A cartomante!
Ligo pra Zuleide. Você atende hoje? Mas é domingo, Tati! Atende? Só se for por telefone. Tá bom, então joga aí: ele está com alguém? Mas Tati, você quer mesmo saber isso? Quero, mulher. Eu preciso saber. Joga aí: ele está com alguma puta? Tati, eu não posso perguntar isso pras cartas. Pergunta aí: ele tá com alguma piranhuda desgraçada vagabunda vaca dos infernos? Zuleide pede desculpas e desliga. Preciso do Lexapro mas ele acabou há semanas, igual meu amor. E agora, de repente, preciso tanto dos dois novamente.
Você acha que ele está com alguém? Não sei, Tati, eu ainda tô dormindo, posso te ligar mais tarde? Você acha que ele está com alguém? E se estiver, Tati, quer ir ao cinema mais tarde? Você acha que ele está com alguém? Putz, sei lá, homem sempre tá comendo alguém né? Você acha que ele está com alguém? Tati, do jeito que ele gostava de você? Claro que não!
Chega, chega. Preciso me acalmar. Pra que isso? Se ele estiver com alguém agora, e daí? Terminamos não terminamos? Ele e eu não temos nada a ver, certo? Decidimos que era melhor assim, certo? Eu não tava bem com ele e nem ele comigo, certo? Porque era bom e tal. Aliás, meu Deus, como era bom. Mas não era bom pra ficar junto, certo? Então pronto. Chega. Adulta, adulta. Qual o problema se ele estiver agora, justamente agora, lambendo a virilhazinha de alguma desgraçada? Qual o problema? Ok, eu posso morrer. Eu definitivamente posso morrer. Chega, vou acabar com essa palhaçada agora mesmo.
Tomo banho, me visto, pego a bolsa, entro no carro. Considerando que ele não mora em São Paulo, não sei exatamente o que eu pretendo com isso. Mas me faz bem enganar o cérebro e fazer de conta que estou indo atrás da verdade. Na verdade vou só na casa de outro, preciso fazer qualquer coisa que não seja sofrer, mas não consigo. O outro não conhece Black Swan, não ri da história da Zuleide, não me aperta o braço.
Volto pra casa destruída. Sinto tanto amor dentro de mim que posso explodir e bolhas de corações vermelhos atingiriam o Japão. Quase não consigo respirar. Chega, chega. Ligo pra ele. Ele não atende. Ligo de novo. Ele atende falando baixinho. Você está com alguém? Estou. Desligamos. Pronto, agora eu já sei. Depois de um final de semana inteiro de corações palpitantes, músicas, textos, amigos, danças, gritos, sensações, assuntos, choros, dores. Agora eu já sei.
O que eu nunca vou saber é porque faço tudo isso comigo só porque tenho tanto medo do tédio. Era só isso o que eu precisava saber.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Não consigo parar de me sentir feia, gorda... Me olho no espelho e só vejo gordura, espinhas, celulite...Não consigo sair na rua, não consigo estudar, minha vida fica parada e não sei o que fazer. Eu tentei tanto lutar contra mim mesma, mas não to consigo sozinha. Não sei como me libertar. Cansei de impor metas e quebrá-las. Cansei de ser fraca, cansei de mim...

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012


É muito ruim você acordar na hora de tomar o café da manhã e não ter ninguém na mesa pra contar seus sonhos, chegar do colégio querer contar tudo o que se passou e não ter ninguém para te ouvir - sim é horrível!
Essa coisa de diário não é comigo, desabafar com alguém? Piorou. Pego aquele caderno do ano passado mesmo - ainda da para ser na última folha - e lá fasso poesia com meu dia-a-dia.
Posso dizer que tenho uma amiga, a êxtase, pois só assim não me sinto sozinha, algumas alucinações já fazem parte, surgem, devido à outras colegas - até me sinto numa RAVE - como nada é pra sempre, o encanto uma hora acaba, mas eu estou ali a espera de uma outra dose.

Breve reflexão - Anahí, diva ♥


Palavras ecoam em minha cabeça, coisas sem sentido que me fazem perder o juízo. Sem saber para onde ir, sigo qualquer direção, mas sinto o meu coração partir-se. Uma linda flor desabrocha, tudo parece estar em seu percurso normal, porém dentro de mim encontra-se em mutação. Gestos, sorrisos, falsidade ao meu redor, dizeres que não passam de um teatro repetido. Um pássaro voa tão despreocupado, pairando no ar de forma leve, no entanto toda liberdade tem um preço e depois de um tempo, todos seremos abocanhados. E o que fazer quando tudo parece estar perdido?

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Problemas

Eu queria avisar pras meninas que me seguem, que eu to sem pc, por isso fica muito dificil comentar no blog de voces, pois eu entro pelo celular! Mais eu visito todos os blogs, fico a noite inteira lendo, vendo e aprendendo com todas!

Gente, eu não aguento mais essa insônia pela noite, eu não consigo dormir de jeito nenhum, fico me exercitando pra ver se ajuda néh. E em compensação durmo o dia todo! e só a noite me dá fome, dai as vezes tomo leite, ou como bolacha agua e sal... Mas essa rotina tá me matando! Eu prometi ir a escola fazer minha matricula, mas quem disse que tive forças pra sair da cama? Se eu ficar assim a depre vai acabar me pegando de novo, isso precisa mudar! Eu preciso mudar!

Minha auto estima está um lixo, não sinto vontade de sair, e se saio sempre acho que estão me olhando e comentando coisas sobre mim... Preciso sair dos 60kg, to me sentindo muito feia :(
Eu quero muito mudar, quero fazer caminhadas, me exercitar numa academia, mas eu não tenho forças pra sair de casa... Alguém ai me ajuda ? =/

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012



Sou uma garota que se deixou levar pela beleza, que quer ser perfeita, e se sentir MAGRA. Sou uma garota que precisa redescobrir o prazer da vida. Sou uma garota que precisa voltar a viver.

Recuperar o tempo perdido!

É isso que preciso fazer. Perdi meus 15 e meus 16 anos, não curti, não fui a festas, não fiz amizades, só fiquei trancada em casa, me sentindo um lixo, contando calorias e me exercitando pela madrugada, pra tentar me sentir bonita pra poder na rua. E quando percebi tinha perdido 2 anos da minha juventude. Eu não vou largar a ana, mas preciso tambem viver minha vida, por isso estabeleci metas pra 2012:

* EMAGRECER
* TRABALHAR
* TERMINAR OS ESTUDOS (parei no 2° colegial)

Como sempre emagrecer continua em primeiro lugar, mas sem deixar minha vida parar por causa disso.
Eu vou começar a postar minha rotina, meus dias de nf, de lf e dietas. Assim vou conseguir me controlar melhor.

Boa sorte a todas, muita força, foco e fé!!!

Beijos

Não importa quantas moedas você joga na fonte, ou o número de dedos que você cruza. Se não é pra ser, não vai ser. - Caio F Abreu